População do baixo São Francisco aprova construção de ponte Neópolis/Penedo

Obra, que era um desejo antigo da população, foi autorizada por meio de ordem de serviço assinada pelo ministro dos Transportes, Renan Filho, e, também, pelos governadores Fábio Mitidieri e Paulo Dantas, de Alagoas

Um sonho antigo dos moradores da região do Baixo São Francisco deu um importante passo para se tornar realidade. A construção da ponte na BR-349, entre as cidades Neópolis (SE) e Penedo (AL), foi autorizada por meio de ordem de serviço assinada no último sábado, 13, pelos ministros dos Transportes, Renan Filho, e da Secretária-Geral da Presidência, Márcio Macedo, e, também, pelos governadores Fábio Mitidieri, de Sergipe, e Paulo Dantas, de Alagoas.

Com investimento de R$ 203 milhões, a obra encurtará a distância entre os estados e facilitará o escoamento de mercadorias, impulsionando o desenvolvimento econômico e turístico de toda a região. O governador Fábio Mitidieri ressaltou o potencial econômico desde o início das obras. “A partir do momento que firmamos uma ordem de serviço, a geração de empregos de forma direta e indireta é iniciada. Centenas de trabalhadores irão trabalhar nesta obra durante os dois anos de construção e, após sua conclusão, gerará desenvolvimento que vem junto com ela”, disse.

O potencial econômico desta grande obra é reconhecido, também, pela população residente no baixo São Francisco. “A moradora de Neópolis Jussara Góes afirma que a ponte facilitará o translado entre as duas cidades, principalmente para quem faz a travessia diariamente. “Essa ponte, a partir de agora, vai trazer vários benefícios para a população em geral, tanto de Neópolis quanto dos municípios que compõem o baixo São Francisco. Por exemplo, eu que vou a Penedo duas vezes por semana para consultas médicas com meu filho, às vezes me atraso devido aos horários dos barcos, lanchas e balsas. Mas, com a chegada dessa ponte, facilitará a circulação com minha moto, de carro, então vai ser uma vitória muito grande para todos nós e para quem visita a nossa cidade”, avaliou.

A neopolitana Tâmara Mayara Menezes, que trabalha como assistente administrativa e revendedora de joias, afirmou que a obra aguardada por anos, principalmente para os moradores que trafegam diariamente entre os estados, dará o direito de ir e vir a qualquer momento do dia, possibilitando mais segurança em períodos noturnos. “Muitas vezes, eu e minha família acabamos não indo visitar as praias de Alagoas por conta do custo alto da travessia, mas com a chegada da ponte vamos ter liberdade para ir e voltar a hora que quiser. Eu mesmo quando fui para festa da empresa de joias já fiquei aguardando a balsa da meia-noite até as 2h30 da manhã”, lamentou.

Já o morador Gilberto Sales, da cidade de Neópolis, que há 23 anos foi embora para São Paulo em busca de trabalho e retorna com frequência a sua cidade natal, evidencia que a construção dessa ponte trará desenvolvimento desde o início das obras, com a geração de emprego e renda. “É uma obra de grande porte, não é uma obra para um ano, um ano e meio, mas, sim, dois anos que, desde início, vai gerar bastante emprego para a população”, completou.

Sobre a ponte

A ponte terá mais de 1.080 metros de extensão e 21 metros de largura, com a previsão de duas faixas de rolamento com 3,75 metros cada. O projeto também inclui faixas de segurança laterais de 2,5 metros e passeios de 2,3 metros para cada lado. A via será formada por um vão central estaiado com 600 metros de extensão, com espaço livre de 300 metros, composto por dois mastros que suportarão dois planos de estais.

Última atualização: 15 de janeiro de 2024 12:36.

Pular para o conteúdo