População comemora reurbanização da entrada de Nossa Senhora do Socorro

postado em: Noticias | 0

O local ganhou pavimentação asfáltica, dois passeios, uma ciclovia e 41 postes metálicos com luminárias em LED

 

 

Quem passa pelo trevo que dá acesso a sede do município de Nossa Senhora do Socorro, na grande Aracaju, já consegue ver mudanças pela região. Isso porque um conjunto de obras voltadas à reurbanização está sendo feito entre o trecho do entroncamento, na SE-090, à BR-101. O local ganhou pavimentação asfáltica, dois passeios, uma ciclovia e 41 postes metálicos com luminárias em LED.

Executada pelo Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento e da Sustentabilidade (Sedurbs), por meio do Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER), o serviço recebeu investimentos na ordem de R$ 2.827.000,00 e faz parte do programa de melhorias e ampliação da capacidade da malha rodoviária do estado.

A obra nem foi com concluída ainda, mas já enche de orgulho os moradores e profissionais que circulam pelo local. Um deles é o frentista, Valtervânio Lima, que ressalta a importância da iluminação como medida de diminuição da violência.

“Aqui antes tinha muita lama quando chovia, os carros quebravam e a escuridão dificultava ainda mais. Isso sem falar nos constantes assaltos, devido a iluminação precária. Agora, com nova iluminação, vai melhorar tudo. Provavelmente mais pessoas vão começar a andar por aqui à noite. Inclusive, estou pensando em voltar a pedalar e desfrutar da nova ciclovia”, disse.

O taxista Lauro Gonzaga dos Santos faz o trajeto entre os municípios de Propriá e Aracaju três vezes por semana e sempre passa pela região. Para ele, as melhorias são visíveis. “Mesmo sem inaugurar já está ótimo.  A noite dava muito medo de cair em buraco, furar um pneu e ser assaltado, porque era tudo escuro. A gente só passava por aqui porque precisava mesmo trabalhar. Agora, não. A gente já passa com mais tranquilidade”, afirmou.

Já a agricultora Josefa dos Santos, que reside na região, diz que antes tinha muita dificuldade porque não tinha faixa de pedestre e nem acostamento. Por conta disso, segundo ela, os moradores se arriscavam cruzando a rodovia.

“Para mim, o maior problema na travessia era no período da manhã quando as crianças vão para a escola. Para atravessar para o ponto de ônibus também era difícil, porque a movimentação de carros e caminhões é grande e os motoristas não dão passagens. Agora, com o passeio feito, a gente se sente muita mais segura. Melhorou até para imagem da cidade, que ficou ainda mais bonita”, comemorou.

 

ASCOM/ DER-SE

 


Última atualização: 22 de novembro de 2019