Obras na Rodovia Pirambu Pacatuba seguem cronograma

A execução dos serviços obedece às normas de proteção exigidas pela Organização Mundial da Saúde

Iniciadas antes do início da pandemia da Covid-19, as obras da Rodovia Pirambu/Pacatuba prosseguem com a continuidade dos serviços, respeitando as precauções estabelecidas pelo Ministério da Saúde. Construída pelo Governo de Sergipe por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs) e do Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER), uma vez finalizada, a rodovia será uma das mais extensas da malha viária da região e facilitará o acesso aos municípios do Território do Baixo São Francisco.

Tendo investimentos na ordem de R$ 48.456.312,76, oriundos do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados (Proinveste), recursos destinados para este fim específico, a obra foi suspensa por alguns períodos em razão das exigências de autorizações ambientais por parte do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), bem como nos sucessivos períodos chuvosos que tornaram inviável a rotina nos serviços de terraplenagem.

“Por conta das chuvas, na última semana, suspendemos a aplicação da camada asfáltica em trechos que já estavam aptos para recebê-la, bem como os trabalhos de terraplanagem e aplicação de camadas de base e sub-base. No entanto, estamos com profissionais executando os serviços de drenagem (implantação de canaletas, sarjetas, entre outros) em trechos do Povoado Aguilhada no município de Pirambu e ainda no Povoado Atalho, em Pacatuba”, explica o secretário Estadual do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, Ubirajara Barreto.

O gestor da Sedurbs ressalta que o compromisso do Executivo Estadual para com a saúde e a cidadania está sendo rigorosamente respeitado. “Todas as obras sob responsabilidade do Governo do Estado foram iniciadas antes da pandemia. Porém, elas obedecem às normas de proteção exigidas pela Organização Mundial da Saúde e, a Sedurbs tem orientado e fiscalizado no cumprimento das determinações da OMS, sejam elas no âmbito do uso dos equipamentos de proteção individual, distanciamento, cuidados com a higiene, entre outros”, enfatiza.       

A rodovia

Iniciada no povoado Aguilhadas, em Pirambu, na SE-100, e terminando na SE-429, no Povoado Atalho, em Pacatuba, a rodovia possui 47,23 km de extensão, dos quais 26 Km já estão asfaltados e atende aos padrões estabelecidos das novas rodovias estaduais, tendo 12 metros de largura, sendo duas pistas de rolamento de 3,5 metros, cada e acostamento de 5,0 metros, se adequando ao traçado original já existente, minimizando os impactos ambientais e respeitando as reservas biológicas.

A obra, que integrará às rodovias existentes no Baixo São Francisco, será um grande marco para os territórios a partir da Grande Aracaju, pois encurtará a distância entre a capital e os municípios litorâneos e ribeirinhos do Baixo São Francisco, bem como o estado de Alagoas. Também facilitará o transporte de cargas para o porto Inácio Barbosa; incentivará a expansão imobiliária e fomentará o turismo e a economia estadual, uma vez que a maioria das praias do Litoral Norte ainda são praticamente desconhecidas por boa parte dos sergipanos. Além disso, a nova rodovia impacta na melhoria da qualidade de vida dos moradores dos povoados Atalho, Alagoinhas, Piranhas, Santa Isabel, Lagoa Redonda, Aningas e Aguilhadas, diretamente beneficiados, e dos demais povoados vizinhos.

Mais da metade da rodovia que liga Pirambu à Pacatuba está pavimentada

A rodovia que terá 47 km de extensão, passa por serviços de terraplenagem e pavimentação em novos trechos.

A implantação da rodovia que liga Pirambu, partindo do Povoado Aguilhadas, à Pacatuba, na altura do povoado Atalho, vai promover o desenvolvimento local e o turismo no litoral norte do estado. Já são quase 25 km com a pavimentação asfáltica concluída e obras de terraplanagem e drenagem são executadas em outros trechos da rodovia. Com orçamento de R$ 48.456.312,76 e 47 km de extensão, a rodovia é construída pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), e do Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER).

“Estamos fazendo a drenagem, terraplenagem e pavimentação em novos trechos. Os serviços seguem o cronograma. Passamos por alguns períodos de pausa por conta de autorizações ambientais e exigências do ICMBio e IPHAN. A obra segue respeitando toda a parte ambiental e o monitoramento dos sítios arqueológicos. Além disso, tivemos também o trabalho de indenizações e tudo isso requer tempo e cuidado para ser realizado. É uma grande obra e retomado os trabalhos, seguimos em ritmo célere”, disse o secretário da Sedurbs, Ubirajara Barreto.

Para a construção desta nova rota para as raias do litoral Norte do estado, algumas casas tiveram que ser retiradas e, nesse processo, foram 107 famílias indenizadas pelo governo do Estado, no total de R$ 2.177.497,43.

José Alves Pereira, 66 anos que reside nas proximidades onde passará a nova rodovia, está na expectativa para a conclusão dos serviços.  “Essa rodovia é um benefício para nossa cidade, fora que vai valorizar nossas casas. O lugar que era tomado de poeira passará a ser uma rodovia asfaltada que vai ajudar no turismo local, aqui fica pertinho da Lagoa Redonda, que é um ponto turístico, eu acredito que essa rodovia só nos trará benefícios”, disse.

A rodovia terá largura de 12 metros, sendo duas pistas de 3,5m. Serão beneficiados diretamente os povoados Atalho, Piranhas, Santa Isabel, Lagoa Redonda, Aningas e Aguilhadae integrar-se-á a outras rodovias que foram construídas pelo governo do Estado na região: Ilha das Flores – Neópolis; Neópolis – Propriá; povoado São Miguel – povoado Santa Cruz, em Propriá; e à rodovia ligando Propriá à Japoatã.

Ponte sobre o Rio Japaratuba, em Pirambu, é liberada nas duas vias

Tráfego fica permitido nos dois sentidos apenas para veículos de até 10 toneladas

O Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs) e do Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER) liberou no final da manhã da sexta-feira (21), o tráfego das duas vias na ponte sobre o Rio Japaratuba, na Rodovia SE 100, entre os municípios de Barra dos Coqueiros e Pirambu, no Litoral Norte do Estado.

Interditada desde o dia 22 de novembro de 2019 para a recuperação estrutural dos pilares centrais, que apresentavam sérios problemas nas ferragens, e que necessitou dos serviços de escoramento para a execução dos trabalhos, a ponte foi liberada parcialmente em 18 de janeiro no sistema ‘pare e siga’, para o tráfego de veículos de peso médio com até 10 toneladas (carros de passeio, utilitários e micro-ônibus).

De acordo com o Secretário Estadual do Desenvolvimento Urbano, Ubirajara Barreto, a liberação só foi possível graças ao bom andamento dos serviços. “Na última semana fizemos uma visita técnica, executamos algumas determinações elencadas pela construtora e, após a constatação de que os resultados dos serviços corresponderam às exigências feitas, estamos liberando a ponte nos dois sentidos para o tráfego de veículos, porém, com restrição no peso”, explica.

O secretário diz ainda que até o final dos trabalhos de recuperação da ponte, o tráfego para veículos de grande porte continua proibido. “Ressaltamos que o tráfego de ônibus, caminhões, caçambas, carretas e demais veículos acima de 10 toneladas ainda não é permitido. Instalamos placas indicativas advertindo aos condutores desta proibição, ficando sobre estes, a total responsabilidade sobre a estrutura da ponte e a segurança das pessoas, sendo que, caso a infração venha ocorrer, o condutor será passível de multa, terá sete pontos a menos na carteira de habilitação, além de responder judicialmente”, enfatiza.

Última atualização: 20 de julho de 2020 08:56.

Pular para o conteúdo