Segunda fase do Pró-Rodovias deve investir quase R$ 400 milhões em Sergipe

Serão 18 novos trechos e uma rodovia contemplados no ano de 2022 nos oito territórios sergipanos

Os contratos com Caixa Econômica Federal e Banco de Brasília estão assinados, faltando apenas assinar com o Banco do Brasil para o Governo do Estado iniciar o processo licitatório e começas as novas obras de reestruturação das rodovias estaduais, que vão modificar a malha viária sergipana e beneficiar os oito territórios.

O projeto do Governo de Sergipe de melhorar a trafegabilidade continua no ano de 2022 com a segunda etapa do Pró-Rodovias. O governador Belivaldo Chagas autorizou a reestruturação de mais 18 trechos e uma rodovia, e deve ter investimento de quase R$ 400 milhões, sendo R$ 200 milhões já garantidos com as assinaturas dos contratos com a Caixa Econômica Federal e Banco de Brasília e mais R$ 200 milhões que deverão vir provenientes do empréstimo que deve ser assinado com o Banco do Brasil.

As obras serão executadas nos territórios da Grande Aracaju, Leste, Agreste, Médio e Alto Sertão, Sul, Centro Sul e Baixo São Francisco. Para quem chega em Sergipe pela Linha Verde, no Território Sul do Estado, a SE-368, entre os municípios de Santa Luzia do Itanhy e Indiaroba, a SE-100, entre Indiaroba e a divisa com o estado da Bahia serão reestruturados. Ainda no Território Sul, entre Cristinápolis e Tomar do Geru, a SE-295 passará por reforma, além da SE-285, entre Itabaianinha e Arauá.

A SE-160 terá três trechos recuperados: o que liga o município de Boquim ao povoado Colônia Treze, em Lagarto, no Centro Sul, o que fica entre Riachuelo e Divina Pastora, na Grande Aracaju e Leste Sergipano e o que liga o município de Riachuelo à BR-235. No Médio e Alto Sertão estão incluídas as rodovias SE-200, que liga os municípios de Porto da Folha à Gararu e a SE-220, que liga Aquidabã à BR-101. No Território do Baixo São Francisco, a SE-204, entre o Povoado Tatu e o município de Pacatuba também passará por reforma.

Durante o anúncio da segunda fase do Pró-Rodovias, o governador Belivaldo Chagas relembrou o trabalho iniciado em 2020, com o Avança Sergipe, que já investiu mais de R$ 300 milhões na primeira fase do programa e deve terminar o ano de 2022 com R$ 700 milhões investidos. “Dos mais de 2.150 quilômetros de rodovias sergipanas, teremos 850 quilômetros novos, isso significa que vamos recuperar cerca de 40% da nossa malha viária e isso me orgulha, pois é fruto de muito trabalho e um trabalho conjunto”, afirmou.

O programa criado em março de 2020 já contemplou na primeira etapa, cerca de 500 quilômetros de rodovias recuperadas. Já estão concluídas a SE-065, conhecida como Rodovia João Bebe Água, entre os municípios de São Cristóvão e Aracaju; e a SE-470, que liga Estância a Praia do Abaís, dentre diversas outras. Mais 21 rodovias estão em fase de execução de obras, com a maioria delas já em fase de finalização, localizadas nos Território Agreste, Alto Sertão, Baixo São Francisco e Leste Sergipano.

The gallery was not found!

Belivaldo lança o Pró-Rodovias II

Cerca de R$200 milhões serão investidos na segunda etapa do programa de recuperação da malha viária estadual

Conforme anunciado pela manhã, no Papo Reto, o governador Belivaldo Chagas lançou, na última quarta-feira (22), o Pró-Rodovias II. O Pró-Rodovias foi criado em 2020, com o objetivo de promover a recuperação da malha viária em Sergipe, dentro do Avança Sergipe. Inicialmente, serão R$ 200 milhões investidos.

Por meio do Pró-Rodovias I, o governo do Estado está investindo cerca de R$ 330 milhões para recuperar 465 quilômetros de rodovias em Sergipe, neste primeiro momento. A maioria das obras está pronta ou em execução. “É bom frisar que nós temos na nossa malha um total de 2.150km. Portanto fico muito feliz ao assinar, no dia de hoje, cerca de R$200 milhões em contratos, que serão destinados ao início do Pro-Rodovias II, com o propósito de chegarmos a quase 850km de rodovias recuperadas no estado”, comemorou Belivaldo.

Foram assinados contratos com a Caixa Econômica Federal e com o Banco de Brasília (BRB) na ordem de R$100 milhões cada para início da segunda fase do programa. Após a celebração dos contratos, o governador destacou os esforços que foram feitos para que Sergipe pudesse ter maior confiabilidade financeira. “O sofrimento foi grande pra chegar nesse momento que estamos chegando. A Caixa, e os demais bancos, assim como o BRB, acreditam no nosso governo, acreditam em Sergipe. Isso porque nós fizemos o dever de casa, o enxugamento das contas e demonstramos nossa solidez administrativa”, explicou Belivaldo.

O secretário de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, Ubirajara Barreto, informou que as novas obras devem começar antes do inverno de 2022. “Faremos agora uma força tarefa, a partir da próxima semana, para que essas intervenções, fruto desses convênios, possam ser enviadas para licitação na primeira semana de janeiro. Creio que, até o mês de março, a gente dê as ordens de serviço desses novos trechos, dessas reestruturações”, disse.

A assinatura do contrato com a Caixa Econômica Federal ocorreu presencialmente, na companhia de representantes do Banco e do governo. Já a celebração do contrato com o BRB foi semipresencial, por videoconferência.

Recuperações

As intervenções, com financiamento da Caixa Econômica Federal, contam com R$100 milhões em investimentos para recuperação de 76,6km. Estão previstas a restruturação das rodovias entre Porto da Folha a Gararu, trecho de quase 26,7km; Estância (entrada da BR-101) e Santa Luzia do Itanhi, trecho de 7,6km; Santa Luzia do Itanhi e Indiaroba, trecho de 15,4km; Indiaroba e divisa entre Sergipe e a Bahia, trecho correspondente a 6,5km, e por fim, o município de Boquim e o entroncamento da rodovia SE-270, trecho de 20,4km.

O financiamento pelo BRB é de R$99.941,55 para recuperação asfáltica de 80,6km de extensão. Serão atendidos trechos da entrada BR-101 no município de Cristinápolis a Tomar de Geru, 14,8km; a entrada da SE-204, no Povoado Tatu, no município de Japoatã, a Pacatuba, 18,2km; no município de Riachuelo a Divina Pastora, trecho de 8k; em Aquidabã até a BR-101; trecho de 21km, e finalizando, de Itabaianinha a Arauá, correspondente a 18,6km.

Última atualização: 23 de dezembro de 2021 10:38.

Pular para o conteúdo