Estado promove primeiro seminário para discutir o Planejamento Estratégico 2023-2026

Evento reuniu integrantes do primeiro e segundo escalões do governo que debateram e construíram o planejamento para os próximos quatro anos com foco em políticas transversais que foquem na geração de emprego, renda e melhoria das condições de vida dos sergipanos

O Planejamento Estratégico do Governo do Estado para os próximos quatro anos foi discutido durante evento realizado neste sábado, 4. Conduzido pelo governador Fábio Mitidieri, o seminário, que reuniu integrantes do primeiro e segundo escalões do governo, tem como objetivo definir o mapa estratégico, construir uma nova missão, visão e valores que vão nortear a gestão estadual de 2023 a 2026.

Para o governador Fábio Mitidieri, o planejamento estratégico do governo perpassa por políticas transversais que gerem emprego e promovam a melhoria da qualidade de vida. “Todo o governo tem que ter um norte, um planejamento para alinhar as estratégias e para que todo mundo saiba aonde e como chegar. Planejamento serve para mostrar a visão do governo, nossa missão, os nossos objetivos. Nessa primeira etapa, estamos integrando toda a equipe de governo para que, a partir daqui, a gente possa fazer isso segmentado. O intuito é fazer um Plano Estratégico no qual possamos monitorar, acompanhar o percentual de metas alcançadas para que, dentro daquilo que nos comprometemos, possamos entregar à sociedade”, disse Fábio Mitidieri.

O governador destacou que a gestão está de braços abertos para a inovação e para criatividade. “Temos um governo que está tendo a coragem de fazer as mudanças necessárias, de apostar no novo. É uma grande oportunidade de mostrar um novo Sergipe. Cada segmento e cada área sabe o que precisa ser feito para melhorar os índices. Eu disse que seria o governador do emprego e da renda, e eu vou fazer de tudo para isso”, reforçou.

Seminário

As ações de planejamento que nortearão os próximos quatro anos de gestão do Governo Fábio Mitidieri estão sendo conduzidas pela Secretaria de Estado da Casa Civil, por meio da Superintendência Especial de Planejamento, Monitoramento e Captação de Recursos (Superplan) e Assessoria de Gestão Estratégica.

O seminário teve início com a apresentação do processo de planejamento e levantamento do panorama socioeconômico de Sergipe, realizado pelo Observatório de Sergipe. Nessa primeira etapa estão sendo discutidos os direcionadores estratégicos do governo, o mapa estratégico, a missão, a visão de futuro, valores da gestão e, também, os objetivos que nortearão a elaboração dos projetos.

“Os participantes fazem o primeiro levantamento dos projetos que comporão o nosso portfólio. Esse seminário de planejamento será seguido de uma série de oficinas setoriais com todas as áreas de governo e, no dia 1º de abril, nós teremos uma segunda oficina, parte ainda do processo, quando nós vamos aprovar o portfólio de projeto. Terminada a aprovação do portfólio, nós vamos discutir o quadro de metas e aí começar o processo de monitoramento”, explicou o assessor de Gestão Estratégica, Júlio Filgueiras.

Ao longo deste sábado, mais 120 pessoas, incluindo os secretários, presidentes de empresas da administração indireta, assessores, além do governador, participam de todo o processo de discussão. A ideia é que o Plano Estratégico, o produto do processo de planejamento, seja lançado, entre o final de abril e meados de maio. Até lá, uma série de trabalhos, seja em grupo ou setorialmente, será realizado. “O governador Fábio e o vice-governador do Zezinho Sobral assumem o Governo de Sergipe com uma série de compromissos firmados com a população. Esses compromissos foram expressos no Plano de Governo. Então, agora nós temos quatro anos para realizar um conjunto desses compromissos. Desta maneira, o planejamento vem para ordenar e alinhar a equipe, para que todos tenham o mesmo foco. O grande propósito é saber aonde se quer chegar e estruturar como nós caminharemos na direção desses objetivos” destacou Júlio Filgueiras.

Planejamento

O planejamento acontecerá de forma sistêmica, envolvendo não apenas o Plano Estratégico, mas toda a estrutura de monitoramento dos resultados com a presença de um painel de indicadores, quadro de metas, a fim de garantir a sistemática do processo do planejamento.

De acordo com o secretário de Estado da Casa Civil, Jorginho Araujo, o governador Fábio tem um direcionamento muito claro de que para coisa dar certo é preciso planejar. “Mas, mais do planejar, é preciso executar e colocar em prática. Para isso, estamos plantando essa semente, para que todos se apropriem desse Planejamento Estratégico, principalmente nas próximas etapas que virão, como monitoramento e supervisão. É hora de colocarmos realmente em prática tudo que vai ser definido como os eixos do Governo, como os principais objetivos e projetos”, declarou o secretário Jorginho Araújo.

Na oportunidade, a secretária de Estado da Assistência Social e Cidadania, Érica Mitidieri, reforçou a necessidade incluir as mulheres nos espaços da administração pública. “É um governo que temos como pilar valorizar, cada vez mais, a mulher para que ela tenha esse olhar de cuidado e atenção. A mulher tem profissionalismo e capacidade, o que falta, muitas das vezes, é a oportunidade”, disse, ao ressaltar a participação, colaboração e contribuição como premissas para a gestão. “A partir do momento em que todos entenderem que estamos no mesmo time, esse governo será o melhor da história de Sergipe”, ressaltou.

À frente da recriada Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Sustentabilidade e Ações Climáticas, o secretário José Carlos Felizola ressaltou a importância do Planejamento Estratégico para a gestão estadual. “É um momento ímpar, de pontapé inicial do planejamento que foi colocado na campanha e, agora, é hora de concretizá-lo, com ações e planejamentos necessários para que a gente possa fazer um grande governo. Em relação ao meio ambiente, nós temos um desafio grande, porque a secretaria foi recriada e perspectiva é de criação de novos programas, sempre alinhados ao pensamento do governador Fábio e de toda equipe do governo”, declarou.

Já o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, Valmor Barbosa, ressaltou que o foco será na geração de emprego e renda e no desenvolvimento do estado. “O governo está de parabéns porque nós estamos aqui no início do terceiro mês de uma gestão nova e nós estamos discutindo e iniciando o Planejamento Estratégico do Governo. Todos nós estamos contribuindo com sugestões, colocações e esse material vai ser compilado e apresentado ao governador. É aquilo que o governador pregou na sua campanha, que é basicamente a coisa mais importante e ele tem defendido: a geração de emprego e renda e desenvolvimento do estado de Sergipe”, pontuou.

Para secretário Especial de Comunicação Social, Cleon Nascimento, o planejamento estratégico passa por uma comunicação alinhada com os objetivos da gestão. “Planejar é a gente conseguir enxergar o futuro para gente poder prever tudo aquilo que pode fazer com que esse caminho seja executado da melhor forma possível. Então, se existe uma intenção em fazer um governo que ele tenha uma gestão objetiva e clara, a gente precisa deixar isso claro e em comum para todo mundo que está fazendo parte dele. Então, acho que eu sempre tenho um passo muito importante para que a gente uniformize a linguagem, principalmente no quesito de comunicação, fazer com que todos que estão ali no primeiro e segundo escalão e suas respectivas diretorias se comuniquem para gente conseguir entender e deixar muito claro o objetivo que o governo se propõe”.

Na avaliação do secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura, Luiz Roberto Dantas, o planejamento é importante para melhor gerir os recursos públicos. “Para a Sedurbi, que cuida do desenvolvimento urbano, da infraestrutura, o planejamento é importante para que a gente saiba quais são os principais projetos estruturantes e o que gente pode implementar, executar por meio das ações, com medição, diagnóstico e com análise técnica, para que a gente possa, acima de tudo, gerir bem os recursos públicos. O planejamento estratégico quando ele é elaborado de forma coletiva, reforça a necessidade de integração, com o grande objetivo de servir à sociedade”, evidenciou.

Última atualização: 4 de março de 2023 19:17.

Pular para o conteúdo