Especial Aracaju: Investimentos em mobilidade irão facilitar a vida de quem mora na capital

postado em: Noticias | 0

 

Anderson Souza Melo tem 26 anos, é comerciante e trabalha no bairro Inácio Barbosa, Zona Sul de Aracaju. Seu ponto de vendas é próximo de onde se concentram as máquinas e os operários responsáveis por uma das maiores obras em atividade na capital: a interligação das Avenidas Gasoduto e Augusto Franco. Segundo Anderson, a obra é motivo de alegria para quem mora e trabalha na região.

“Aqui hoje em dia é uma lama, ninguém consegue passar, é uma poeira muito grande. Com a obra a gente sabe que vai ficar tudo bem depois, liso, sem buraco”, diz. Anderson é um dos milhares de aracajuanos que vem se beneficiando das intervenções conduzidas pelo governo de Sergipe em prol da mobilidade urbana. E as obras não estão só na Zona Sul. Da Zona Norte à Zona de Expansão, todos os cantos da capital são foco dos investimentos.

Interligação

A interligação das avenidas Gasoduto, no Conjunto Orlando Dantas, e Augusto Franco, conhecida como Rio de Janeiro, está sendo executada por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra). Com ela está sendo criada uma via estratégica, que irá desobstruir o trânsito da região e construir novas percepções acerca do espaço na capital. A obra corresponde a um investimento de aproximadamente R$ 67,4 milhões.

O objetivo é ampliar a malha urbana da cidade e reduzir o intenso tráfego de veículos nas duas principais avenidas da região, a Heráclito Rollemberg e a Tancredo Neves. A obra também dialoga com localidades como Sol Nascente, Santa Lúcia e Juscelino Kubistchek.

A intervenção vai contemplar a implantação de uma via com duas pistas duplas, interligando não só a Gasoduto e a Augusto Franco como todos os seus acessos, inclusive com a construção de duas pontes sobre o rio Poxim. O projeto inclui ainda a construção de canteiro central e ciclovia, iluminação central e passeio para pedestres.

Dos R$ 67,4 milhões que estão sendo investidos na obra, R$ 43.444.425,39 são recursos oriundos do Programa de Infraestrutura e da Mobilidade Urbana (Pró-Transporte). Será aportado pelo governo do Estado, através do CPAC/Pró-Transporte, aproximadamente R$ 24 milhões para as desapropriações necessárias à execução da obra.

 

Fonte: Agência SE


Última atualização: 22 de novembro de 2019